A construção e cuidado de um bom relacionamento nas redes sociais com clientes e pretendentes pode proporcionar resultados não esperados, como foi o nosso caso, com os primeiros negócios realizados pelas redes sociais da internet. Pela primeira vez, tivemos processos de locação e captação de imóveis iniciados pelo Facebook.

Diferente das definições de Social Commerce, que é o comércio eletrônico envolvendo o relacionamento entre redes sociais via web, e F-Commerce, que é o uso do Facebook como uma plataforma para facilitar e executar transações, o objetivo das estratégias da presença online utilizando as redes sociais da SJ Administração de Imóveis sempre foi o reconhecimento pela proximidade, atenção e relacionamento com seus clientes e com o mercado de imóveis.  Em junho, um inquilino que já havia alugado um imóvel pela SJ de maneira convencional, decidiu alugar mais um. Ele, então, entrou em contato com a empresa por meio do chat do Facebook para saber mais informações sobre o imóvel pretendido e, assim, foi feito o atendimento.

No caso da captação, foi um pouco diferente. O proprietário de um imóvel W. Gabriel de Oliveira entrou em contato com a SJ pela Fanpage do Facebook para saber quais as vantagens de colocar seu estabelecimento sob a administração da empresa. Na ocasião, foi apresentado o produto SJ Procura, que relaciona os inquilinos que procuraram um imóvel com determinadas características, mas que não há na carteira da empresa. Em uma pesquisa rápida, foi detectado que a procura de uma casa em Fortaleza no bairro Montese era intensa e a eficiência do atendimento foi comprovada: a casa foi alugada em menos de 20 dias. Abaixo, o depoimento do cliente W. Gabriel de Oliveira, professor de Marketing Digital, sobre a presença da SJ nas mídias sociais e o seu atendimento:

“Por alguns anos, aluguei minha casa sem mediação de imobiliária. Apenas uma vez experimentei utilizar imobiliária e acabei ganhando um dano financeiro porque a imobiliária corrupta fez acordo paralelo com o inquilino em atraso. Desde então, duvidei do trabalho das imobiliárias. A SJ surgiu como uma possível fornecedora quando um amigo alugou através dela e me passou o feedback de exatidão jurídica e boa postura administrativa – claro que com seus problemas, mas ainda melhor que as demais. Contudo, ainda não via a SJ próxima, talvez por minha falta de tempo de ir à agência física e conhecer um pouco mais a empresa ou por sequer lembrar de ligar. Quando vi a empresa no Twitter, fiquei curioso pelos tipos de matéria que eram divulgados, pois me ajudavam a pensar sobre taxas, inovações imobiliárias e outras dúvidas. Do Twitter, fiquei curioso por suas ações no Facebook. E, um certo dia, dentro do Facebook, vi uma publicação que me fez surgir a vontade de perguntar mais detalhes sobre o tipo de negócio. Com boas matérias, tive confiança de aprofundar sobre tal trabalho da empresa. Queria saber inicialmente se eu teria mais vantagem em trabalhar com a SJ, apesar da taxa de administração comum das administradoras de imóveis. Fiz algumas poucas perguntas, mas obtive um feedback rápido e atencioso. Logo em seguida, recebi ligações e, enfim, dei uma passada na agência só para entregar chaves. A avaliação foi justa e logo a aceitei. Mas o mais impressionante foi a velocidade de aluguel. Antes de pensar duas vezes se valia a pena deixar com a SJ, recebi a ligação de que casa já estava com uma proposta de aluguel certa para eu aceitar. Obviamente aceitei e hoje apenas acompanho os trâmites, enquanto a SJ resolve todo o trabalho de locação. O Twitter e, logo em seguida, o Facebook, portanto, ajudaram porque me aproximaram da marca SJ, antes bem distante, com minha falta de tempo e paciência. O que antes se encontrava remoto e trabalhoso (ter que ir até lá para ter mais informações ou simplesmente não querer ou não lembrar de telefonar) foi substituído pela proximidade da SJ nas redes, onde eu também estava constantemente. A partir dessa proximidade, então, foi natural testar um contato, que logo me levou ao aluguel.”

Portanto, os processos de locação e captação foi resultado da nossa interação e relacionamento através das nossas mídias.  Isso nos mostra o quanto se faz necessário a boa interação com os clientes e pretendentes (ou até mesmo usuários comuns, apenas interessados na empresa ou no ramo de imóveis), pois dela é possível conseguir uma comunicação direta e monitorar os resultados dos impactos de suas ações, realizando negócios.

Caso deseje trocar idéias conosco, deixe seu comentário aqui ou escreva para o Twitter @sj_digital.

Tem Facebook? Então curta a página SJ Administração de Imóveis.