Você sabe o que é a cromoterapia? É uma alternativa no tratamento de algumas doenças. Ela possui propriedades de aliviar sintomas físicos e trabalhar o psicológico das pessoas. Mas você sabia que pode utilizar a cromoterapia na decoração da sua casa? Saiba como usá-la!

Das paredes do escritório à iluminação do quarto das crianças, passando pela cor das roupas, a cromoterapia permite harmonizar e estimular ambientes e pessoas por meio do uso de cores adequadas a cada situação.

Saiba como aplicar a cromoterapia na decoração de qualquer ambiente de acordo com o efeito que você deseja produzir em cada espaço e sobre as pessoas que estarão ali.

Vermelho

Mas sempre que for incorporar cores e tons em sua decoração procure equilibrar e harmonizá-los. Não misture em excesso para não deixar o ambiente carregado e cansativo, e se for optar por apenas uma cor em todo o ambiente trabalhe com as variações de tom. Sempre tome cuidado com o efeito que deseja proporcionar, por exemplo, evite cores muito estimulantes no quarto das crianças ou em locais de estudo para que não ocasionem falta de concentração, agitação e irritabilidade.

É uma cor estimulante e atua no ânimo das pessoas, mas seu excesso pode provocar irritação, cansaço e agressividade. Para não carregar o ambiente o vermelho pode ser aplicado numa parede, nas cortinas ou nos objetos decorativos, assim como em alguns móveis ou almofadas.

Laranja
Também é uma cor estimulante e contagiante que influencia o processo de tomar decisões. Proporciona sensação de calor e sua aplicação pode carregar o ambiente assim como o vermelho. Também pode ser aplicado numa parede e em detalhes da decoração, como nos estofados. Combina muito bem com tons terrosos e ocres.

Amarelo
Atua diretamente no sistema nervoso central estimulando atitude. É luz, calor, descontração, otimismo e alegria. O amarelo simboliza o sol, o verão, a prosperidade e a felicidade. É uma cor inspiradora e que desperta a criatividade. Estimula as atividades mentais e o raciocínio. Cuidado para não exagerar no amarelo em sua decoração para não deixar tudo muito “elétrico”. Essa cor também é indicada para causar efeito de luminosidade dentro dos ambientes.

Verde
Associada à natureza, tranquilidade, equilíbrio e saúde. Com efeito calmante, ela é indicada para ambientes onde queremos transparecer tranquilidade, mas deve ser usada com cautela para não criar um ar de monotonia.

Azul
Relaxante, traz paz, serenidade, promove a meditação, estimula a criatividade. Proporciona tranquilidade, serenidade e harmonia, mas também está associada à frieza, monotonia e depressão. Pode ser aplicada nas paredes, nas cortinas, objetos decorativos e em qualquer outro elemento da decoração. Para quebrar sua frieza, pode ser associada ao amarelo.

Preto
Muitas pessoas não gostam do preto por este se associar ao luto, porém, o preto é uma cor elegante e também pode ser aplicado na decoração. Não é indicado para paredes, pois pode deixar o ambiente pesado, por isso indica-se aplica-la em objetos e estofados.

Branco
Associado à paz, ele estimula os sentidos e ainda está ligado à sensação de limpeza. O branco deixa os ambientes leves e tranquilos, por isso é o preferido de quem escolhe a decoração clean. Para que o ambiente não fique cansativo ou vazio, pode ser associado a todas as cores e promover um ambiente bastante equilibrado e harmônico.

Resumo das Propriedades gerais de cada cor:

Amarelo: tem a energia da alegria, do bom humor, bem-estar e da prosperidade. Ajuda na anorexia e pessoas com problemas no fígado.

Laranja: representa a felicidade, realização e o movimento. Indicada para quando a vida ou o dia parecem estar parados. Também é a cor do sexo.

Vermelho: coragem, vitalidade (cor do sangue) e ânimo. Em excesso, causa agitação e ansiedade.

Azul claro: calmante e tranquilizante. É boa para trazer serenidade. Em excesso, pode gerar melancolia.

Azul escuro: força, vontade e autoritarismo.

Índigo (jeans): sonhar, ajudar ao próximo e também representa a modernidade.

Verde: saúde, cura, verdade, justiça, esperança e ecologia. Muito boa para médicos e advogados. Em excesso, pode causar sensações de hipocondria e sentimento de injustiça e descrétido.