Ponto de alta cultura do estado, o Theatro José de Alencar, conhecido comumente por TJA, é o coração dos eventos culturais do Ceará. Além de sediar inúmeros espetáculos, para todos os gostos e públicos, também é referência nacional de cultura. É um dos grandes lugares que incentiva e ensina as artes, permitindo a descoberta e ascenção de grandes e importantes nomes das artes no Brasil. Saiba mais sobre este importante marco de Fortaleza!

Conheça o Theatro José de Alencar - SJ

O TJA é um grande apoiador da inclusão social, permitindo que todos possam assistir e frequentar o espaço, assim como possibilita a inserção (e muitas vezes incentiva) de alunos de escolas públicas nos cursos oferecidos. O TJA tenta trazer o hábito da cultura de volta aos fortalezenses, e se tornar representante das artes cearenses para os visitantes.

Inaugurado oficialmente em 1910, o Theatro passou por uma saga que não deixa a desejar às tramas de seus espetáculos. Pois sua pedra fundamental foi lançada em 1896, na praça José de Alencar (conhecida à época por praça Marquês do Herval), mas só em 1904, na segunda administração de Nogueira Acioli, o projeto do capitão Bernardo José de Melo foi oficialmente aprovado. Inaugurado em 17 de junho de 1910, originalmente, o Theatro possuiria um jardim, mas a construção do mesmo só foi feita bem depois da inauguração.

Demorando ainda 4 anos para começarem as obras, foram importadas peças metálicas de Glasgow, na Suécia, o que deu característica eclética à sua arquitetura. Após um longo período, em 1990, o Theatro ganhou um anexo, com cerca de 2.600 m², onde hoje localiza-se a sede do CENA (Centro de Artes Cênicas), que serve como um espaço aglutinador de pesquisa, formação, produção e difusão artística.

A partir daí, o Theatro trouxe inúmeros eventos que aprimoraram o nível cultural do estado.  Em 2000, por exemplo, foram realizadas 90 horas de espetáculo, entre os dias 17 e 25 de junho, com a participação de 2500 artistas cearenses e um público de 15 mil expectadores.

Para tentar perceber um pouco da grandeza dessa obra, confira alguns recursos presentes no Theatro José de Alencar: sala de espetáculo construída no estilo Art Noveau, seis espaços cênicos (Sala de espetáculos com capacidade para 800 pessoas; um fouyeur com 120 lugares; espaço cênico a céu aberto com capacidade para 1,2 mil pessoas; sala pocket, ‘Teatro Morro do Ouro, com capacidade para 90 pessoas; praça Mestre Pedro Boca Rica, com palco ao ar livre e capacidade para 600 pessoas; sala ‘Teatro Nadir Pápi Saboya’ com 120 lugares [também é usada como sala de aula]), quatro salas de estudo e ensaio (Sala de Canto Paulo Abel, Sala de Dança Hugo Bianchi e Sala de Música Jacques Klein, além da sala Teatro Nadir Pápi Saboya), oficinas de cenotécnica, figurino e iluminação. (Iluminotécnica Álvaro Brasil, de Cenotécnica Helder Ramos e de Figurino Flávio Phebo), espaço expositivo ‘Galeria Ramos Cotôco’, biblioteca Carlos Câmara, orquestra de Câmara Eleazar de Carvalho e o Cursos Príncipios Básicos de Teatro (CPBT). Ufa!

Conheça o Theatro José de Alencar - SJ

Devido a sua ampla infra-estrutura, ao visitar o lugar tem-se a sensação de ser maior que se imaginava. Apesar de ser um dos pontos altos de Fortaleza, e do Ceará, o TJA costuma não ser conhecido ou visitado pelos moradores da capital. Com o aumento de projetos artísticos na cidade, esperamos que este quadro mude e que o hábito cultural da população seja renovado!

Acompanhe nossas redes no Facebook e Twitter para mais informações e dicas culturais para aprimorar as opções de atividades!