A sublocação é uma prática do ramo imobiliário onde o locatário aluga o imóvel para uma terceira pessoa (sublocatária), que ficaria encarregada de pagar o aluguel. No entanto, a sublocação não é legal e sua prática pode trazer graves consequências ao inquilino. Confira no post de hoje!

Quando o contrato de locação é efetuado, ele é referente a uma pessoa ou empresa específica e, portanto, não pode ser repassado para outra pessoa, ainda mais de forma não oficial. Alugar um imóvel significa estabelecer um vínculo de direitos e deveres entre o proprietário e o inquilino, não havendo espaço para uma terceira pessoa no contrato.

A sublocação de imóveis é uma infração da cláusula comercial, e o contrato assinado pode vir a ser rescindido, acarretando a retirada do inquilino do imóvel. O proprietário pode, inclusive, recorrer a uma ação judicial para legalizar a quebra do contrato.

Veja um vídeo onde nossa Diretora Comercial, Lídia Hiluy, fala sobre a sublocação:

Fique de olho nas regras do seu contrato de locação e certifique-se de que tudo está sendo cumprido de acordo com o estabelecido. Assim, o aluguel será benéfico e produtivo tanto para o proprietário, quanto para o locatário.

Para mais dicas sobre locação de imóveis, acompanhe a SJ nas redes Twitter e Facebook!